Visão

Objetivos:

Vivenciar experiências corpóreas que dialoguem com o espaço dando ênfase aos cinco sentidos

 

Objetivos específicos:
  • Explorar os cinco sentidos, sobretudo a visão

  • Oportunizar momentos de interação

  • Sensibilizar o senso de coletividade no grupo

  • Sensibilizar o corpo para uma experiência das artes

 

Acolhida
  • Conversa sobre a semana, novos integrantes do grupo e perguntas iniciais sobre o tema:

O que é a visão? O que vocês viram de interessante recentemente? o que vocês gostam de ver?

 
Jogos de interação

Aqui estão listados vários jogos possíveis para este tema e o tempo médio de duração. Escolha de acordo com suas possibilidades!

  • Pique-Pega de nome

    Descrição: Pique e pega convencional, mas para se salvar você deve falar o nome de algum colega participante.

 

  • Hipnotismo Colombiano- Boal (Jogos Para Atores e Não Atores - Augusto Boal)

    Descrição: Uma participante põe a mão a poucos centímetros do rosto de outro, este, como hipnotizado, deve manter a distancia da mão do hipnotizador, os dedos e os cabelos, o queixo e o pulso. O líder inicia uma série de movimentos com as mãos, retos e circulares, para cima e para baixo, para os lados, fazendo com que o companheiro execute com o corpo todas as estruturas musculares possíveis, a fim de se equilibrar e manter a mesma distancia com a mão. Depois de alguns minutos troca-se hipnotizador e hipnotizado, e logo mais os dois ao mesmo tempo. Variantes: com duas mãos e três pessoas; com as mãos e com os pés; com qualquer parte do corpo.

  • Espelho simples (Jogos Para Atores e Não Atores - Augusto Boal)

    Duas filas, uma de frente pra outra: A e B. As pessoas da fila são designadas como sujeitos e as da fila B como imagens, as imagens devem fazer os mesmos movimentos que os sujeitos, ao mesmo tempo. Quando a professora der o comando, inverte-se. Obs: pode ser feito em duplas espalhadas pelo espaço, a depender do espaço disponível.

  • Homenagem a Magritte (Jogos Para Atores e Não Atores - Augusto Boal)

    Descrição: Começa com uma garrafa ao centro dizendo “isto não é uma garrafa”, as participantes poderão ir ao centro e fazer a imagem e a movimentação que quiser para que aquele objeto possa ser qualquer coisa, menos uma garrafa. Repete-se o jogo com uma cadeira, um batom e uma bola.

Aprendendo com as crianças

Momento em que as crianças propõem brincadeiras e jogos para que o grupo todo possa brincar.

 

Histórias

Sugestão de história: a história da artista Frida Kahlo que pode ser encontrada em várias obras de literatura infanti

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Frida Kahlo: para meninas e meninos (Volume 1) - Autora: Nádia Fink - Editora Sur Livre (2015)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Frida. Autora: Jonah Winter- Editora: Cosac Naify (2004)


 

História "Frida Kahlo" no livro "Historia de ninar para garotas rebeldes". Autoras: Elena Favilli e Francesca Cavallo. Editora: VR (2017)

Pausa para lanche
Atividades

Aqui estão listadas várias atividades possíveis para este tema e o tempo médio de duração. Escolha de acordo com suas possibilidades!

  • Desenhando o Próprio corpo (Jogos para atores e não atores - Boal - adaptado)

    As participantes deitam no chão, fecham os olhos e a professora pede pra que pensem em cada parte do seu corpo, movimentando-as quando possível. Após alguns minutos, a professora entregará uma folha para cada um e pede para que ainda de olhos fechados desenhem seu próprio corpo. Assim que for terminando a professora escreverá os nomes das estudantes no verso. Quando todos terminarem os desenhos estarão expostos no centro da sala para que se possam analisar: O que estão vendo? Conseguem identificar os corpos? Partes dos corpos? Como estão no desenho? Os corpos estão nus ou vestidos? Deitados ou em pé? Descansando ou trabalhando? Finalmente convidará a identificar seus próprios desenhos.

    Variação: ao invés de desenhar, fazer com argila ou com massinhas.

  • Auto-retrato no espelho

    Descrição: Lembrando da história da Frida que se via através de um espelho em cima da cama para fazer auto-retratos, vamos fazer um auto-retrato? Como você se vê? De frente a um espelho com um pincel para quadro branco se desenhe no espelho. Dica: este é um bom momento para conversas e para as crianças expressarem suas identidades (quem sou eu, como me vejo).

  • Pintando o que sente

    Na história vemos que a Frida utiliza da pintura e sua arte para expressar seus sentimentos e como via no mundo, cubra a sala com papel pardo ou com vários papeis de tamanho grande (maiores que A3) ou ainda várias folhas A4 juntas, formando um quadro, para que as crianças desenhem/pintem pensando no que estão com vontade de expressar no momento. É interessante que haja possibilidade de diversidade de materiais (tintas, pinceis, giz, lápis etc)

    • Descrição: Experimentação com os diferentes formas de sons do corpo, após isso, criar uma música/ritmo.

Essa atividade pode ser associada a ao instrumento criado, fazendo uma música que junte vários sons possíveis.

Dica de música/vídeo:

Finalização
  • Jogo do limão

Descrição: Em roda se passa um limão de mão em mão, cantando a seguinte música:

O limão entrou na roda

Ele passa de mão em mão

Ele vai

Ele vem

Ele ainda não chegou

E no meio do caminho

A pessoa pegou!

A última pessoa que pegar o limão, quando a música acaba, conta uma história para o grupo (lembrando sempre que pode ser qualquer história, algo que aconteceu, algo inventado, sonhado, ou um conto conhecido, à escolha do/a narrador/a).

 

  • Diário

Crianças e adultos desenham/escrevem/registram coletivamente como foi o encontro

frida nadia fink.jpg
51FmtZtJX8L._AC_SY400_.jpg
DSC_5778.jpg?X-Amz-Algorithm=AWS4-HMAC-S
DSC_5796.jpg?X-Amz-Algorithm=AWS4-HMAC-S